CET registra 230 mil infrações aos motoristas que desrespeitaram velocidade média em SP; Jacu-Pêssego é pior via

Radares calculam se condutor excedeu velocidade média pelo tempo que levou entre um ponto e outro e freou somente no radar em novembro. Como lei não permite multas para esse tipo de medição, motoristas são apenas notificados.


A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) enviou 230 mil notificações em um mês aos motoristas que andaram acima do limite máximo de quatro vias da cidade de São Paulo onde existe o monitoramento por velocidade média. Apesar da infração cometida, os motoristas não são multados e apenas advertidos com uma carta, já que a legislação não permite aplicação de multa nesse caso.

A infração por velocidade média é cometida quando o motorista anda acima da velocidade permitida na via e coloca o pé no freio apenas nos locais onde estão instalados os radares. A fiscalização por velocidade média teve início em 1º de novembro na Marginal Tietê, Avenida 23 de Maio, Avenida dos Bandeirantes e Avenida Jacu-Pêssego.

As 230 mil notificações foram recebidas por 3,8% dos motoristas que excederam o limite de velocidade no mês de novembro.

Localizada na Zona Leste da capital, a Avenida Jacú-Pêssego, que liga São Paulo a rodovias importantes e tem um alto número de caminhões que trafegam na via, foi a primeira no ranking das infrações por velocidade média com 221.478 motoristas alertados, o que representa 14,2% dos motoristas que passaram pela via no período. De acordo com dados Painel Mobilidade Segura, da CET, apenas 16,2 mil motoristas foram multados da forma tradicional após serem flagrados passando acima da velocidade nos radares no mês de agosto, período do último dado disponível.
No segundo lugar no ranking de infrações por velocidade média aparece a Avenida 23 de Maio, que liga a região Central a Zona Sul, com 6.914 veículos que andaram acima da velocidade permitida e só brecaram nos radares do 1,2 milhão que passaram no local no mesmo período.

Na Marginal Tietê apenas 250 veículos circularam de forma indevida pela via dos mais de 395 mil que passaram pelas pistas, o que corresponde 0,063%.

Já na Avenida dos Bandeirantes 2.131 motoristas foram advertidos, ou seja, 0,074% dos 2,8 milhões que trafegaram pela via no mês passado.

Como Funciona

O cálculo da velocidade média é feito por radares existentes nas vias. Assim que o motorista passar pelo primeiro aparelho, o horário e a velocidade são registrados pelo equipamento. Se o condutor alcançar o segundo radar mais rápido do que o tempo necessário para percorrer o trecho dentro da velocidade máxima permitida, o motorista será advertido, via correspondência.
O motorista não receberá pontos na Carteira Nacional de Habilitação nem terá de pagar multa. O objetivo é conscientizar o motorista que ele pode colocar em risco a vida dele e de terceiros acima da velocidade.

Confira os trechos de fiscalização

– Avenida 23 de Maio: entre os viadutos Tutóia e Pedroso, no sentido Santana (zona norte).
– Avenida dos Bandeirantes: entre a Rua Porto Martins e o numeral 2.040, junto à Praça Ângelo Falgetano, no sentido Rodovia dos Imigrantes.
– Avenida Jacu-Pêssego: entre o acesso da Rodovia Ayrton Senna até a Travessa Flor do Pêssego, no sentido Mauá.
– Marginal Tietê: na pista expressa, 200 metros antes da Ponte Freguesia do Ó até 200 metros após a Ponte Júlio de Mesquita Neto, no sentido Castello/Ayrton Senna.

Fonte: G1

CET registra 230 mil infrações aos motoristas que desrespeitaram velocidade média em SP; Jacu-Pêssego é pior via

Deixe seu comentário: